Passo a passo para fazer seu aditamento Fies sem erros!

Conseguir um financiamento é o sonho de muitos brasileiros que querem conquistar o tão sonhado diploma universitário. O FIES é um programa que oferece esse financiamento estudantil e possibilita que dezenas de brasileiros estudem em universidades privadas.

Estudar no Brasil não é uma tarefa fácil, principalmente por causa das altíssimas mensalidades cobradas.

A realidade é que não é todo mundo que pode pagar! E nem todo mundo consegue aprovação nas instituições de ensino público.

Infelizmente, para obter uma aprovação, você precisa dedicar muitas horas de estudo, situação totalmente fora da realidade de muitos brasileiros que precisam, além de estudar, trabalhar!

Programas como o FIES surgiram para que mais pessoas pudessem ter acesso ao Ensino Superior. Financiar as mensalidades ainda é uma das melhores opções do cenário atual.

O FIES, ao contrário de muitos programas, é o que oferece financiamento com os menores juros do mercado.

Assim que o estudante consegue a sua aprovação de financiamento, é obrigatório que faça o aditamento. Esse aditamento é a renovação do contrato de financiamento. Alunos que esquecem e acabam perdendo o prazo dessa renovação perdem o benefício.

Esse aditamento é feito semestralmente, geralmente na época de matrículas e rematrículas. Mesmo que no seu curso as matrículas sejam feitas anualmente, você deve fazer o seu aditamento no prazo determinado pelo MEC.

Quais são os tipos de aditamento?

Existem dois tipos de aditamento disponíveis. Um é chamado de simplificado e o outro não simplificado.

Veja a seguir a diferença entre os dois:

Aditamento simplificado

O aditamento chamado de simplificado pode ser feito diretamente na instituição de ensino.

Este tipo de aditamento poderá ser feito apenas pelos estudantes que não tiverem nenhum tipo de pendência, ou seja, que não tenham alterações cadastrais para fazer e nem atrasos nos pagamentos das mensalidades.

Aditamento não simplificado

O aditamento não simplificado é destinado aos estudantes que possuem alterações a serem feitas no seu contrato de financiamento e/ou atraso no pagamento das mensalidades.

Para esses casos, o aditamento deve ser feito diretamente no banco e não mais na instituição de ensino.

Aprenda o passo a passo para fazer o seu aditamento

Os alunos que querem fazer esse tipo de financiamento devem ficar atentos aos prazos de inscrições FIES 2019.

Para te ajudar nesse processo de aditamento, fizemos um passo a passo que vai facilitar a sua vida. Acompanhe com atenção.

  • Acesse esse site;
  • Na tela que abrir, clique na opção “Aditamento de contrato”;

  • Preencha corretamente os números do seu CPF e senha. Caso tenha esquecido a senha, clique na opção “esqueci minha senha”;

  • Clique na opção “Entrar”;
  • Para confirmar e concluir o aditamento solicitado pela CPSA, o aluno deverá confirmar as informações que aparecerão na tela;

  • Responda a pergunta sobre os valores da semestralidade;

  • Se a resposta for negativa, ele deverá se dirigir a CPSA da instituição de ensino;
  • Se a resposta for positiva, então poderá prosseguir e responder a próxima pergunta;
  • Responda se necessita fazer alguma alteração cadastral;
  • Se a resposta for negativa, o aditamento é concluído e, no final, o aluno recebe uma mensagem de confirmação da solicitação;
  • Se a resposta for positiva, o aluno deve reabrir a solicitação de aditamento e escolher a opção “Rejeitar aditamento”.

Os alunos que tiveram o seu aditamento não simplificado devem comparecer até a CPSA no prazo de até dois dias úteis para a retirada do DRM ou Documento de Regularidade de Matrícula. Este documento deve estar assinado pelo Reitor da instituição.

Após essa etapa, basta comparecer no banco para realizar a formalização do aditamento. É necessário respeitar o prazo limite para a conclusão desse processo.

O aluno também poderá solicitar a dilatação FIES. Esse aumento de prazo é indicado para quem não conseguiu concluir a graduação no prazo regular do curso.